A presença do Progressistas no governo da Bahia

Publicado em 18/01/2018 15:45 - Atualizado há 9 meses

Desde janeiro de 2015, a Bahia tem o progressista João Felipe de Souza Leão, como seu vice-governador. João Leão tem o perfil de quem se dedica integralmente a fazer política. Não exerce, como geralmente acontece, outras atividades. O que ele gosta mesmo é de viver o dia a dia da Política, com P maiúsculo.


 “Dedico-me a Política pela manhã, à tarde e à noite. Recebo empresários, deputados, líderes políticos do interior e pessoas simples do povo, recebo a todos da mesma forma, seja no gabinete da Vice –Governadoria, no da Seplan, ou em minha casa, com o mesmo respeito e atenção”, ressalta Leão.  O vice-governador afirma que a política que faz é a de buscar resultados para a sociedade, é a política que não descansa sábado, domingo e nem feriado. “Todo dia para mim é dia de trabalhar para solucionar as necessidades que chegam através dos deputados federais e estaduais, dos prefeitos e lideranças do meu partido, que é o Partido Progressista, e dos empresários e amigos. Eu gosto mesmo é de fazer acontecer”.

UMA BAHIA PROGRESSISTA

Com a eleição do vice-governador, o Progressistas assumiu, no governo, o comando da secretaria do Planejamento, da secretaria de Infraestrutura Hídrica, da Companhia de Engenharia e Recursos Hídricos da Bahia (CERB), da Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (SUDIC) e também, da Superintendência de Estudos Econômicos (SEI). Em todos os setores nos quais tem atuado, o Progressistas destaca-se por sua grande capacidade de buscar soluções efetivas que contribuem para que o Governo da Bahia seja avaliado positivamente. Foi desta forma, que a Bahia se destacou, em 2017, por ser, no Brasil, o segundo governo de estado que mais investiu em obras e serviços, sendo parte deste sucesso responsabilidade da secretaria do Planejamento, dirigida pelo vice-governador João Leão.

O CRESCIMENTO DO PARTIDO

O Progressistas, na Bahia, tem uma representação política formada pelo senador Roberto Muniz, os deputados federais Cacá Leão, Mário Negromonte Júnior, Roberto Brito e Ronaldo Carleto, os deputados estaduais Aderbal Caldas, Antônio Henrique Júnior, Eduardo Salles, Luís Augusto e Robinho, 56 prefeitos, dezenas de vices - prefeitos e centenas de vereadores em todo Estado.

Quanto a atuação e crescimento do Progressistas no estado, o vice-governador João Leão, afirma que “o partido vive um período importante com uma bancada onde temos um senador da República, cinco deputados estaduais e quatro federais de grande atuação em todo Estado e em Brasília. Os nossos deputados estaduais são lideranças que se dedicam com muita determinação à busca de resultados para os municípios que representam e de apoio as realizações do governo. Os deputados federais representam a Bahia de forma muito participativa e competente na Câmara, inclusive na relatoria do Orçamento Federal. No Senado Federal, o Progressistas se destaca pela reconhecida e inquestionável capacidade política do senador Roberto Muniz. Além disso, um trabalho bastante importante sendo realizado pelos nossos prefeitos em 56 municípios do estado”.

UMA FORTE ATUAÇÂO NO GOVERNO

A eleição de João Leão para vice-governador, na chapa do governador Rui Costa (PT), deu inicio a uma nova etapa de seu trabalho e dedicação à política da Bahia. Além de vice-governador eleito, ele assumiu o cargo de secretário do Planejamento do Estado, para junto com o governador Rui Costa, cuidar da Bahia em um conjunto de atribuições a exemplo da Lei Orçamentária Estadual e do Plano Plurianual, do exercício de um protagonismo na política de desenvolvimento dos territórios deidentidade e no planejamento de novos vetores capazes de inaugurar um novo ciclo de desenvolvimento econômico e social da Bahia. Um dos primeiros passos dados pelo vice-governador e secretário foi identificar a situação de desigualdade na geração de riqueza e oportunidades entre as diversas regiões do estado. Com isso, foi criado o Mapa da Agenda de Desenvolvimento Territorial e a partir dele vem sendo estudadas ações que possam, ao longo do tempo, diminuir a distância socioeconômica entre os vinte e sete territórios de identidade da Bahia. Alguns projetos e estudos já apontam a tomada de decisão na construção de um novo futuro para a Bahia, e todos eles contam com a presença do Progressistas.